Estarei aqui se precisar

Sabe aquela noite em que estávamos conversando e juramos um ao outro que sempre estaríamos juntos independente da situação? Que sempre estaríamos aqui um pelo outro? Juramos que seria apenas nós dois contra o mundo… e hoje olho pro lado e não te vejo, não te acho em lugar algum.

tumblr_lw0dawirhh1qhaw0bo1_500

Eu sei que é você que quero ao meu lado, não me diga que não sente o mesmo, porque você sabe que o nosso lugar é um ao lado do outro, não tem motivos pra esconder o que sentimos. Volte a acreditar em nós, só uma última vez. É difícil esquecer o que foi vivido e não estaremos fazendo nada além de cumprir nossas promessas.

Afinal de contas, os dois querem o mesmo então qual a dificuldade? Mas se não quiser voltar, tudo bem, só saiba que estarei aqui sempre e em qualquer momento que você precisar. Para te proteger, aconselhar, para te fazer rir e te amar!

Curta nossa página no Facebook: Borboletas no Estômago

Amizade Adoecida

Eu costumava acreditar que a força dos relacionamentos é medida pelos anos de duração. Não me parece uma tese ruim, na verdade. Se temos ao lado pessoas por um longo período é porque gostamos dessas companhias, porque elas nos fazem bem, certo? Errado! Muitas vezes os relacionamentos são bons de verdade apenas no começo, e eu não estou falando de amor Eros (não dessa vez). Estou falando do amor Philos, de amizade, daquela coleguinha que você conheceu na 1ª série e até hoje faz parte da sua jornada.

Nos primeiros anos tudo era uma maravilha. Vocês se conheceram e logo já estavam uma na casa da outra pra brincar de Barbie. Algum tempo se passou e as Barbies foram substituídas pelo DVD do Rebelde, um sofá arrastado e muitas horas de dança e cantoria. Depois foi a vez das descobertas da vida, afinal a pré-adolescência vem com tudo! Garotos, ficadas, fofocas, inimigas e um pouco de rebeldia também.

tumblr_mabehxGOA31rno4jjo1_500

Nessa fase foi que as divergências de ideias surgiram, porque mesmo que eu gostasse de ser uma boa moça, queria experimentar coisas novas. Queria beber, sair, chegar tarde ou nem chegar. Queria ir às festas legais, conhecer pessoas, me aventurar sem saber se vou ter carona às cinco da manhã. Porque mesmo que isso resultasse em uma situação desagradável, eu pelo menos poderia dizer que a vivi, teria história pra contar.

Mas você nunca sintonizou nessa vibe. Sempre quis ir embora cedo, rejeitava os gatinhos que eu te arranjava e tentava segurar a minha barra. Meu estilo de vida não é melhor que o seu e cada um tem o livre arbítrio pra decidir o que quiser. O que realmente me incomoda é que eu sei que essa não é você. São barreiras construídas por medo e insegurança. Sinto muito não tê-las percebido antes, eu certamente teria te ajudado a quebrá-las.

Atualmente o seu muro é tão grande e espesso que me dói tentar escalar. Afastamos-nos tanto que por mais que a gente tente recuperar o “Best friend forever”, algo me diz que não vai rolar. É como se o nosso santo não batesse e certa rivalidade pairasse no ar. Amigos à nossa volta se foram e isso é um dos motivos que nos prendem, como um namoro de muitos anos onde todos esperam que termine em casamento. Só que eu tô me desapegando desses comodismos pra buscar coisas mais saudáveis.

Eu preciso de uma M.A mais calorosa, que seja menos indiferente. Uma M.A que me ouça e me aconselhe do fundo do coração, sem meias palavras, sem frases prontas. Uma M.A que não me troque pelo namorado ou que me escolha como segunda opção. Que preveja atitudes do meu desagrado, e as evite. Que não me julgue pelos meus impulsos ou loucuras. Que não tente mais “segurar a minha barra”, mas sim que me ajude a soltá-la de vez.

Até hoje você fez parte da minha jornada e agora precisamos seguir sozinhas. Vamos congelar os momentos bons e nos prevenir dos ruins. Se um dia uma reflexão bater e você sair do armário, chega junto que a gente cai na night ou viaja sem rumo num fusca rosa que estou pensando em comprar. Espero que esse dia não esteja tão longe e que logo encontremos um remédio para a nossa amizade adoecida.

Com carinho,
A amiga.

Erros que ensinam

Sempre dizem que tudo de errado que fazemos serve como uma lição, como um aprendizado na vida da gente, mas sempre vemos as coisas ruins que acontecem conosco como coisas extremamente horríveis, nunca conseguimos ver, no momento, o “bem”que aquele “mal” irá nos trazer daqui um tempo.

Ao passar dos anos, começamos a entender que aprendemos com nossos erros, que só iremos acertar a partir do momento em que errarmos muito. Não seremos bom em algo logo de primeira, o erro é necessário para que possamos fazer tudo certo quando for o momento certo de verdade.

tumblr_lwf77xI4wP1qktpgno1_500

Não se cobre tanto por algo que deu errado no seu relacionamento, ao invés disso, tente tirar um aprendizado com o acontecimento. Talvez no momento você não consiga enxergar isso, e não faz mal porque a pressa é inimiga da perfeição. Quando tudo está no seu tempo, quando tudo está na hora, dá certo.

Acompanhe nossa página pelo facebook: Borboletas no Estômago

Tag 08 coisas

Oi gente, faz tempo que não venho responder as tags né? Para me desculpar, trago essa que a maravilhosa Gabriela do Blog Manjericão me indicou (vamos fundo na psicologia miga, somos demais), demorei um pouquinho pra responder, mas aqui está. Espero que gostem!

tag8coisas

♥ 8 coisas pra fazer antes de morrer: 

  • Concluir minha faculdade de Psicologia (já que estou enrolando  muito para começar né);
  • Fazer com que meus textos aqui do blog sejam visualizados e ajudem muita gente em vários aspectos;
  • Conhecer várias cidades (incluindo fora do Brasil);
  • Ser uma pessoa bem casada e feliz (acho que por mais que muitas meninas não fale, esse é um sonho que todos temos);
  • Dar uma vida melhor aos que sempre fizeram de tudo para eu estar onde estou e ser quem eu sou;
  • Conhecer de pertinho as melhores praias do Brasil (amo né);
  • Ler a maior quantidade de livros a cada ano e nunca parar;
  • Unir (para um bom entendedor, uma palavra basta).

♥ 8 coisas que amo:

  • Ler;
  • Ficar debaixo do cobertor em dias frios;
  • Escrever tudo que sinto e transformá-los em texto;
  • Cherry;
  • Bis;
  • Sorrisos sinceros;
  • Surpresas;
  • Ele.

♥ 8 coisas que falo: 

  • Meu;
  • Baby;
  • Queridão;
  • Fala sério;
  • Que saco;
  • Maravilhosa/o;
  • Jura?!;
  • O texto ficou bom?.

 

♥ 8 maquiagens/roupas:

  • Shorts;
  • Pijama;
  • Rímel (não pode faltar nunca mais no dia a dia);
  • Pincel chanfrado (preciso cobrir os erros da sobrancelha);
  • Mais pijama;
  • Havaianas (sapato pode?);
  • Meu batom roxo (<3);
  • Mais rímel.

♥ 8 coisas/objetos que não vivo sem: 

  • Celular;
  • Livros;
  • Amuleto (que na verdade é um anel muito simbólico e importante pra mim);
  • Elástico de cabelo;
  • Blog (sim gente, não vivo sem, beijos);
  • Meu cachorro (inclui minha baby aqui porque sem ela não dá né);
  • Lápis/caneta;
  • Protetor solar.

Me acompanhe também pela página do blog: Borboletas no Estômago

Siga em frente, seja feliz

Quantas  vezes você já ouviu a frase “não vivo sem você” e depois descobriu que era mentira? Quantas vezes você acordou ao lado dessa mesma pessoa e pensou “eu sou a pessoa mais feliz desse mundo” sem nem ao menos viver um terço do que tem preparado pra você?

As decepções estão presentes em todos os momentos e para qualquer pessoa, basta você decidir se quer demonstrar essa decepção que não vale a pena ou se quer seguir em frente e ser feliz. O mais difícil de entender é que não são as pessoas que nos decepcionam e sim nós mesmos (por mais clichê que seja isso), nós que implantamos esperança onde não deve.

Pare de esperar das pessoas, pare de esperar da vida. Querendo ou não, em algum momento ela vai te surpreender, deixe a janela aberta para novas pessoas, novas conquistas, novos ensinamentos. Aprenda com seu erro e agradeça todos os dias por poder acordar, por respirar e por ser quem você é.

Viva a gratidão e coloque ela em primeiro lugar quando acordar. Tira essa cara triste, coloque sua roupa preferida, bagunce o cabelo e tire uma foto sorrindo em gratidão pela vida.

Me acompanhe na página do blog também: Borboletas no Estômago

ISSO NÃO É UMA DESCULPA ESFARRAPADA

Esfarrapada? Ainda usam essa palavra ou sou eu que estou no século passado? Talvez seja eu, então qual seria a palavra correta ao se usar no lugar dessa? Apesar de eu gostar de usar essa.

Olha só, me desconcentrei e nem comecei o post ainda. Vim aqui dizer que tudo voltará ao normal! SIMMMM. Vai voltar com tudo, toda a agenda que o blog tinha anteriormente volta também, com pequenas modificações, porém volta. Mas eu não sumi completamente porque eu estava lá na fanpage todos os dias postando algumas coisinhas, então se você ainda não segue a gente lá clique na caixinha aqui ao lado e fique sempre conectado com o blog, porque todo mundo sempre fica conectado com o facebook.

Senti uma falta tremenda aqui de vocês e quero deixar bem claro, através desta que nunca mais vou sumir de novo, fiquei um tempo longe porque não sabia se era exatamente isso que queria pra minha vida, mas descobri que por mais que não seja isso, aqui sempre vai ser meu cantinho então não vou largar depois de tanto sacrifico pra deixar ele simples porém aconchegante para vocês minhas amigas/amigos fiéis!

E não, isso não é uma desculpa “esfarrapada” é apenas a verdade que eu decidi trazer em panos limpos (e brancos em sinal de paz) procêis. Então fiquem de olho aqui no blog amanhã que estaremos de volta com o BNE mais lindo como nunca.

É isso meus amores, agradeço a todos que se preocuparam mandando mensagens, e-mails, sinal de fumaça e por aí vai, um beijo enorme para vocês e até amanhã.

QUAL O SENTIDO DA PALAVRA “DESCULPA” PARA VOCÊ?

Essa é uma questão que ainda estou estudando para poder comentar e compartilhar ela com vocês, mas gostaria muito de saber a opinião de vocês! Qual é o momento em que vocês conseguem desculpar uma pessoa?

Espero que vocês participem dessa “enquete” respondendo aqui embaixo, ou pelo facebook, twitter, e-mail… por onde acharem conveniente! Em breve volto com essa novela da minha vida!

Beijos e até mais!!

A MULHER PERFEITA É UMA VACA – ANNE-SOPHIE GIRARD & MARIE-ALDINE GIRARD

Chegou a terça-feira e com ela veio além de uma semana (que vamos rezar para ser boa) de sol uma resenha que acabou de sair do forninho (seguuuura Giovana), um livro que foi lançado em Julho e estava louca para ler.
Título: A Mulher Perfeita é Uma Vaca
Editora: Intrínseca
Páginas: 160
Autora: Anne-sophie Girard e Marie-aldine Girard
Nota: 5 estrelas totalmente brilhantes

Não é exatamente uma história e sim um guia de sobrevivência para mulheres normais como as irmãs gêmeas (as autoras) gostam de chamar. Um livro bem engraçado diga-se de passagem. As autoras tem o intuito de mostrar para as leitoras (ou leitores caso os homens queiram entender as mulher) que a mulher perfeita não existe, que não tem porque sentir culpa, ou se sentir feia, gorda, magra e etc. É bem o tipo de livro que eu adoro e indico muito, dei cinco mil estrelinhas no skoob porque ele realmente vale a pena.

Não tem como fazer uma resenha de um livro inexplicável, vocês tem realmente que ler e tirar suas próprias conclusões. Por ser curtinho e não ser um livro com um começo. meio e fim ele contém vários títulos (engraçados demais) para descrever o assunto abordado da página. Algumas você até participa, por exemplo, para saber que tipo de piriguete você é. Porque todas as mulheres tem um pouco dentro de nós, ou para saber como manter a dignidade mesmo estando bêbada. Já viram que o livro das irmãs gêmeas vieram com tudo né? Leiam que vocês não vão se arrepender!

LEIA TAMBÉM:

Resenha: A Rainha
A Parte Love de Christian Grey
A Seleção